domingo, maio 25, 2008

dreams, little dreams...



Ele pegou a mão dela, deu um sorriso, um 'tchau rainha' e um beijo na mão.
E daí, ela toda boba, se recordara de todos os planos que tinha feito.
Engraçado... lá no inicio, era bem assim que ela sonhava
Em pensar que já vai fazer um ano...
E que, muito além do que era, tudo isso se tornou: razão, apoio, força...
Ela só não esperava que lhe preenchesse com tanta singularidade
E que desce tão certo.
E fizesse parte de seus risos, seus choros, suas motivações, suas estafas.
Em um ano, pouco menos que isso visto a data, tudo chegou ao ponto que sonhava.
Ela sonha ainda que será eterno, constante, presente.
E se amanhã - depois, virar verdade...
Ela, assim como agora, feliz, feliz vai ficar!

2 comentários:

Aninha Bitten disse...

oi fabi... poisé, acho que meu problema maior é acreditar que os outros não irão fazer pra mim o que eu não faço pra eles... ledo engano.. mas um dia a gente aprende.
bjo, te linkei no meu blog.

Carla Arend disse...

borboletas
no estômago são tão boas
mesmo quando estão sustentadas
no ar mais infinito dos sonhos.

=)

please, one moment