quarta-feira, março 04, 2009

Falta luz

Ando tão a flor da pele, que nem precisam beijos de novela para me fazer chorar. E bem como sempre foi nos momentos tensos, hoje quando ouço ocasionalmente Engenheiros do Hawaii cantar vejo minha vida, minhas vontades, meus subjetivos, meus tonteares se manifestarem nas letras..
Hoje por acaso ouvi Piano Bar.. De cabeça vazia antes eu nem ouvia as músicas que tocavam,mas quando ela tocou... tocou mais além... ficou muita coisa dita ali.. muitos disfarces, muitas afirmações.. ou seja.. vai a letra inteira... sem donos, sem destinários, sem nada....
...eu sei, tô estranha!

Piano Bar

o que você me pede eu não posso fazer
assim você me perde, eu perco você
como um barco perde o rumo
como uma árvore no outono perde a cor

o que você não pode eu não vou te pedir
o que você não quer eu não quero insistir
diga a verdade, doa a quem doer
doe sangue e me dê seu telefone

todos os dias eu venho ao mesmo lugar
às vezes fica longe, difícil de encontrar
mas, quando o neon é bom
toda noite é noite de luar

no táxi que me trouxe até aqui
o Irinelson me dava razão
Nas últimas do esporte, hora certa, crime e religião
Na verdade nada
é uma palavra esperando tradução

toda vez que falta luz
toda vez que algo nos faltar
o invisível nos salta aos olhos
um salto no escuro, da piscina

o fogo ilumina muito,
por muito pouco tempo,
em muito pouco tempo o fogo apaga tudo
tudo um dia, vira luz
toda vez que falta luz,
o invisível nos salta aos olhos

ontem à noite eu conheci uma guria
já era tarde, era quase dia
era o princípio
num precipício era o meu corpo que caia

ontem a noite, a noite tava fria
tudo queimava, nada aquecia
ela apareceu, parecia tão sozinha
parecia que era minha aquela solidão

ontem à noite eu conheci uma guria
que eu já conhecia de outros carnavais
com outras fantasias
ela apareceu, parecia tão sozinha
parecia que era minha aquela solidão

no início era um precipício
Teu corpo que caia
depois virou um vício
foi tão difícil acordar no outro dia
ela apareceu, parecia tão sozinha
parecia que era minha aquela solidão

Um comentário:

Rita Copetti de Queiroz disse...

Puts... ja aconteceu comigo algo semelhante.
Tava pensando sobre isso semana passada, pq so prestamos realmente atenção na letra das musicas quando ja vivemos alguma coisa semelhante?

ACHO QUE A MINHA PERGUNTA JA É UMA RESPOSTA EHEHE. BJO

please, one moment